Clube La Santa Vuelta ciclismo Lanzarote 2024
Roadsurfista
Óculos de natação Zoggs

A jornada emocional de Sam Laidlow  

O jovem francês, Sam Laidlow Com apenas 24 anos conquistou o título de Campeão mundial IRONMAN em Nice, fez história este ano ao se tornar o campeão mais jovem, superando o recorde estabelecido pelo americano Scott Tinley em 1982.

No entanto, por trás deste triunfo monumental, Laidlow enfrenta uma batalha pessoal que transcende os limites físicos: a busca por um novo propósito e significado para sua vida.

No vídeo publicado em seu canal no YouTube chamado TRI-SUIT MAIS RÁPIDO DO MUNDO + Depressão Pós-Campeonato Mundial, Sam afirmou que, ao longo de sua vida, sempre soube que queria ser campeão mundial de Ironman, mas agora se encontra em um momento em que não sabe qual deve ser seu próximo objetivo.

Esta incerteza levou-o a questionar a sua motivação e o propósito da sua carreira desportiva.

"“Agora não sei para onde quero ir, não sei o que vou fazer da minha vida.”, confessa Laidlow, expressando a incerteza e o vazio que muitas vezes se seguem a uma conquista de tal magnitude. Esta mensagem é um lembrete de que mesmo os atletas no auge da carreira enfrentam dilemas emocionais e existenciais.

Laidlow, que acabou de completar 25 anos, também sentiu a pressão da mídia e os compromissos inerentes à sua nova condição de campeão mundial. “Tenho tantos pedidos, me movo tanto... que estou em uma situação muito baixa em comparação com onde estava no dia 10 de setembro", Explique.

Sam admitiu que, tendo alcançado o sonho de se tornar campeão mundial do IRONMAN, se sente perdido sem um objetivo claro.

Antes, sua motivação era movida pelo desejo de ajudar a família e os jovens atletas, mas agora ele se encontra em uma encruzilhada onde precisa descobrir o que realmente o motiva.

Este testemunho sincero de Sam reflete a complexidade da vida de um atleta de elite e como até os campeões enfrentam desafios emocionais e existenciais.

A sua história lembra-nos que, para além das vitórias nos desportos, todos nós nos esforçamos para encontrar um propósito mais profundo na vida.

Apesar desses desafios, o pensamento de Laidlow já está no Havaí, sede da Copa do Mundo masculina de 2024. No entanto, ele quer mudar sua mentalidade na hora de traçar metas.

O projeto de vencer o Havaí é viável, mas preciso saber o que farei a seguir“, destaca, destacando a importância de traçar metas que vão além das conquistas imediatas.

Não há resultados anteriores.

Publicações Relacionadas

Botão Voltar ao topo