Judith Corachán volta à competição no Gerardmer Triathlon 

Judith Corachán competir amanhã, sábado, 3 de setembro no Gerardme Triatlor, apenas dois meses após a sua última competição, o DATEV Challenge Roth, onde conquistou um histórico 3º lugar.

Após a prova de Roth, o triatleta catalão da equipe ANB Bodegas y Viñedos Labastida Triathlon Club foi um mês praticamente parou, primeiro devido ao descanso programado após uma prova de longa distância e depois devido a uma lesão que também o fez ter que parar completamente por vários dias.

Gerardmer é uma cidade que está localizado no oeste da França, cerca de 100 km de Estrasburgo. Todos os anos realiza-se ali o Triatlo Gerardmer, possivelmente o mais importante de todos os de média distância realizados em solo gaulês.

A população de Gerardmer está anexada ao lago que leva o mesmo nome e aquele em que ocorre a natação, que consiste em 1900 m.

Em seguida, os triatletas enfrentarão um segmento de ciclismo difícil de 93 km, divididos em 3 voltas de 31 km pelo parque natural Ballon des Vosgues.

Em cada volta têm de ultrapassar uma queda de cerca de 630m, pelo que no total serão quase 1900m de queda acumulada nos 93km.

Por fim, a prova terminará com os 21km de corrida a pé, divididos em 3 voltas de 7km, que decorrerão junto ao Lago Gerardmer.

Um alto nível no teste

O grande favorito para a vitória é o chileno Bárbara Riveros, que há algumas semanas venceu o lendário triatlo Embrunman.

Outros candidatos à vitória e ao pódio são os suíços julie derronos alemães Lena Berger y Svenja Töes, o italiano Elena Lombardia e os britânicos Lucy Byram.

Judith Corachán vá para Gerardmer sem qualquer pressão para alcançar um resultado específico, e apenas com o objetivo de aproveitar a corrida, embora certamente uma vez que ela comece, a veremos se entregando ao máximo para alcançar a melhor posição possível:

"Volto à competição depois de apenas dois meses de terminar minha última corrida (Challenge Roth). Além de estar praticamente desempregado há mais de um mês (entre descanso e lesão), venho levantando o pé ultimamente.

A temporada é longa e o corpo e a mente nem sempre estão 100%. Mas eu queria continuar competindo e vir fazer esse triatlo que eu queria fazer há anos.

Então encaro uma corrida com o objetivo principal de me divertir e acrescentar uma nova aventura à minha carreira esportiva.

Fazer uma corrida diferente, do tipo que gosto, com desníveis, com uma moto de estrada... Vamos ver como nos saímos e como podemos defendê-la"

Publicações Relacionadas

Botão Voltar ao topo
Alterar as configurações de privacidade