Óculos de natação Zoggs
Clube La Santa Vuelta ciclismo Lanzarote 2024
Roadsurfista

Marcel Zamora faz o "salto para a poça" e estréia neste domingo no Ironman 70.3 em Pucón

No próximo domingo, 13 de janeiro, acontecerá o primeiro encontro da temporada para o nosso triatleta Marcel Zamora. A prova que será disputada exige 1.900 metros de natação, 90 quilômetros de ciclismo e 21 de corrida.

 

 

Este triathlon nasceu em 1984 com apenas 150 inscritos e hoje se tornou uma referência no Ironman médio na América Latina com mais de 1000 participantes, incluindo também os grandes eventos do calendário mundial do triathlon.

 

Apenas dois dias antes da prova do Triathlon News, ele pôde entrevistar Marcel para saber sobre os sentimentos deste triatleta incansável de colher sucesso. “A verdade é que estou muito feliz por estar no Chile nessas datas, especialmente com bons amigos e um paraíso chamado Pucon, a cada dia parece um lugar mais especial, tem uma magia que existem poucos lugares no mundo.

 

Quanto ao físico, a cada dia vou ficando mais, me surpreendo, pois estou viajando há dois meses e realmente não treino muito, mas imagino que a memória do meu corpo seja incrível. Não estou a 100%, nem é a minha distância, mas acho que domingo vou fazer uma boa corrida, porque não tenho pressão e sinto-me muito melhor do que esperava ”

 

 

Como tem sido a adaptação ao clima do inverno ao verão?

Bem, a verdade é que não me custou nada porque nos últimos 3 meses passei não sei quantas vezes do frio para o quente e do quente para o frio, imagino que já estou ficando imune a essas mudanças. Aqui estive muito quente e difícil de treinar nos primeiros dias em Santiago do Chile, mas aqui no sul é muito mais agradável, pois à noite você precisa se aquecer um pouco e durante o dia o sol é um pouco matador, mas é muito bem. 

 

Como é o triatlo vivido na América Latina? 

Estou completamente surpreso com a paixão que os poucos que a praticam vivem, o 70.3 em Pucón é "sua meca", todo triatleta que conheci estará na largada no domingo. Em Santiago me levaram para uma área muito ondulada e com pouco trânsito, onde havia mais de 300 triatletas treinando bicicletas, transições e todas com o mesmo objetivo: vencer Pucón !!! a princípio pensei que fosse uma competição.

 

Para o domingo, eles me explicaram que há uma grande audiência e que será uma grande festa dos dias anteriores. Admito que estou muito expectante, pois há muita paixão nestes dias pelo grande evento.

 

Também achei a recepção incrível, com entrevistas e triatletas que conhecem a minha carreira, tão longe de casa e ao mesmo tempo tão perto.

 

Com esta prova, Marcel Zamora inicia a temporada sendo a primeira elite espanhola a competir em 2013, que esperamos seja repleta de sucessos como foi em 2012 para o triatlo espanhol e consolidar a imagem da Espanha como um dos países líderes nesta disciplina. desportivo.

Não há resultados anteriores.

Publicações Relacionadas

Botão Voltar ao topo